DASPU e Cia Pessoal do Faroeste organizam desfile de moda na Boca do Lixo

Parte da região hoje conhecida como Cracolândia fazia parte da Boca do Lixo, área de São Paulo famosa, em meados do século passado, pela produção de cinema independente, pela boemia e pela prostituição. É pensando em reviver o valor histórico do local para a cidade que a companhia de teatro Pessoal do Faroeste e a grife Daspu organizam um desfile de moda para o próximo domingo, 28 de julho.

Imagem de desfile da grife DASPU

Imagem de desfile da grife DASPU

As roupas da Daspu – marca criada em 2005 para dar visibilidade à discussão sobre liberdade sexual e sexualidade das prostitutas – serão usadas por atores e simpatizantes da companhia, que trabalha na região com o objetivo de revitalizá-la e ocupá-la com arte e cultura.  O desfile acontece após sessão da peça “Homem não entra”, que começa às 17h. Os ingressos para a peça funcionam no sistema “Pague Quanto Puder”, quando o telespectador define quanto quer pagar depois de ter visto a peça (antecipados ou reserva custam R$ 40,00). A entrada para o desfile é gratuita, mas está sujeita à lotação da casa.

A sede da Cia Pessoal do faroeste, onde acontece o evento, fica na Rua do Triunfo, 305 na Luz. O telefone para contato é (11) 3362-8883.

Fonte:

http://catracalivre.com.br/sp/muito-mais-sao-paulo/gratis/daspu-e-cia-de-teatro-fazem-desfile-de-moda-na-boca-do-lixo/

Anúncios

Lançamento do livro “A aventura de contar-se” de Margareth Rago

A historiadora e professora da Unicamp – Margareth Rago – lança em agosto o livro “A aventura de contar-se: feminismos, escritas de si e invenções da subjetividade”, da Editora Unicamp. O lançamento ocorrerá no dia 29 de agosto, na Livraria Cultura – Conjunto Nacional ,  na Avenida Paulista em São Paulo/SP.

A autora parte das narrativas autobiográficas de sete militantes feministas, quais sejam: as ex-presas políticas Criméia Schmidt de Almeida e Maria Amélia de Almeida Teles (fundadoras da União de Mulheres de São Paulo), a filósofa e teóloga feminista Ivone Gebara, a líder do Movimento Autônomo de Prostitutas e fundadora da Grife DASPU Gabriela Leite, a socióloga feminista e professora da Unicamp Maria Lygia Quartim de Moraes, antropóloga e historiadora Norma Telles da PUC-SP e a historiadora Tania Navarro Swain da UnB. Com intuito de investigar como essas mulheres, nascidas entre os anos 1940 e 1950, abriram novos espaços na esfera pública e na vida política do Brasil, desde os violentos anos da ditadura militar.

1002288_10200133542926220_575213690_n

I Seminário da Aprosmig contou com participação de diversas pessoas

O I Seminário “Prostituição e legalização: trabalho, direitos e cidadania” promovido pela Associação das Prostitutas de Minas Gerais -APROSMIG foi realizado no dia 28 de junho, no auditório da Secretaria Municipal de Políticas Sociais, em Belo Horizonte. O evento teve início a partir das 9h e foi encerrado às 18h, contando com a participação de pessoas ligadas a Associação  como as coordenadoras Cida Vieira e Laura, Lucimara, Patrícia, Zazá, além de membros de diferentes grupos sociais  como @s pesquisadores Thaddeus Blanchette (UFRJ) , Karina Dias Géa (UFMG), Fabiana Rodrigues de Sousa (UFSCar) e Marina Veiga França (UFMG), o professor Cesar de Sante (Escola CAASO), Rita Calazans (CUT/MG), Osmar Rezende (LIBERTAS), o major Gedir (Polícia Militar), Silvia Helena (Secretaria de Direitos Humanos e Cidadania), o empresário Elias Targino (Shopping UAI), Fernanda Givisiez (Programa de Combate ao Tráfico), dentre outr@s participantes.

Pesquisadores Karina Géa e Thaddeus Blanchette

Pesquisadores Karina Géa e Thaddeus Blanchette

Fernanda Givisiez e Rita Calazans

Fernanda Givisiez e Rita Calazans

Imagem