Manifestantes prostestam na Índia contra violência sexual

A capital da Índia – Nova Delhi, vem sendo palco de diversos protestos contrários à violência sexual cometida contra mulheres, crianças e adolescentes. Os protestos foram motivados pelo recente caso de violência sexual cometido contra uma menina de 5 anos.


Anúncios

Prostitutas participam de cursos de idiomas promovidos pela APROSMIG e contam suas histórias

Prostitutas e travestis de Belo Horizonte podem fazer gratuitamente aulas de inglês, espanhol, francês e italiano, ministradas por professores voluntários numa iniciativa promovida pela Associação das Prostitutas de Minas Gerais (APROSMIG). A proposta de oferecer os cursos tem como objetivo favorecer a formação de profissionais do sexo de Belo Horizonte e melhorar a negociação com clientes turistas no contexto das Copas da Confederações e do Mundo realizadas no Brasil.

Laura Maria do Espírito Santo – vice presidente da APROSMIG –  é prostituta em Belo Horizonte e uma das alunas do curso de inglês para profissionais do sexo, iniciado em 11 de março na capital.  Em matéria concedida ao G1, ela comenta que exerce trabalho sexual há bastante tempo e  que tem uma filha que faz doutorado em Portugal. Perguntada se foi difícil se tornar uma prostituta, ela não hesita: “No princípio, eu me senti constrangida. Mas depois que solta a franga, é difícil pegar [a franga]”, disse aos risos. Sobre a rotina de programas, repetida há anos, diz que o importante é não ter o nome sujo, não abusar do álcool e não usar drogas. Para ela, o que faz é um trabalho como qualquer outro. “Eu entro no hotel de cabeça erguida e saio de cabeça de erguida”, disse.

Laura do Espírito Sante - vice presidente da APROSMIG - é aluna do curso de Inglês

Laura do Espírito Santo – vice-presidente da APROSMIG – é aluna do curso de Inglês

Agatha é outra aluna que frequenta às aulas desde o início. Ela espera ganhar mais com a chegada dos estrangeiros e afirma que ama os cursos de inglês e espanhol. Agatha destaca que não aprende novos idiomas apenas para agradar os frequentadores da Rua Guaicurus – ponto onde está a maioria dos hotéis onde ocorre a prestação de serviços sexuais – e sim para ter mais conhecimento. “Quero aprender para mim, não para os clientes”, afirmou.

Fonte: http://g1.globo.com/minas-gerais/noticia/2013/04/prostitutas-contam-historias-de-vida-em-aula-de-ingles-para-copa-em-bh.html

 

Parlamento francês aprova casamento gay

Após diversas manifestações  favoráveis e contrárias a proposta, os deputados franceses aprovaram nesta terça-feira (23.04.12) o casamento entre pessoas do mesmo sexo.  Por 331 votos a favor e 225 votos contra, os deputados também autorizaram que casais gays adotem filhos, assim a França torna-se o décimo quarto país do mundo a reconhecer a igualdade de direitos entre casais homos e héteros.

países que aprovaram casamento gay

A votação no parlamento encerrou seis meses do mais polêmico debate político na França depois da reforma da Previdência Social realizada pelo governo de Nicolas Sarkozy, em 2010. Desde novembro, ONGs conservadoras, a maior parte ligadas à Igreja Católica, lançaram uma campanha de marketing que levou às ruas de Paris centenas de milhares de manifestantes.

Conforme matéria divulgada no site do Estadão/Internacional, apesar da mobilização, nas pesquisas de opinião sobre o assunto feitas por diferentes institutos de pesquisa desde 2004 a maioria dos franceses se disse a favor da igualdade de direitos, independente de suas opções sexuais. Na mais recente pesquisa feita pelo instituto BVA, 58% dos entrevistados se disse a favor do casamento gay, enquanto 41% afirmou ser contrário. Por outro lado, uma maioria (53%) se disse contra a adoção, contra 45% a favor.

Ativistas celebram aprovação do casamento gay. Fonte: G1 MUNDO - 23.04.13

Ativistas celebram aprovação do casamento gay. Fonte: G1 MUNDO – 23.04.13

Método Paulo Freire completa 50 anos: acervo digital disponibiliza obra do educador

Experiência de Alfabetização em Angicos/RN - 1963 Fonte: acervo.paulofreire.org

Experiência de Alfabetização em Angicos/RN – 1963
Fonte: acervo.paulofreire.org

O método Paulo Freire de alfabetização completa 50 anos, pois foi aplicado pela primeira vez em 1963 na região central do Rio Grande do Norte na experiência que ficou conhecida como “As 40 horas de Angicos” que resultou na alfabetização de 300 angicanos. O método Paulo Freire promove a leitura da palavra a partir da leitura de mundo, isto é, por meio da seleção de palavras geradoras que trazem significados referentes à realidade vivida pelos alfabetizandos, o processo de alfabetização vai além da simples codificação e decodificação de palavras e busca favorecer uma leitura crítica do mundo.

Internacionalmente respeitado, os livros do educador Paulo Freire foram traduzidos em mais de 20 línguas. No Brasil, tornou-se um clássico, obrigatório para qualquer estudante de pedagogia ou pesquisador em educação. Detentor de pelo menos 40 títulos honoris causa (concedidos por universidades a pessoas consideradas notáveis), Freire recebeu prêmios como Educação para a Paz (Nações Unidas, 1986) e Educador dos Continentes (Organização dos Estados Americanos, 1992).

O Centro de Referência Paulo Freire, dedicado a preservar e divulgar a memória e o legado do educador, disponibiliza vídeos das aulas, conferências, palestras e entrevistas que ele deu em vida. A proposta tem como objetivo aumentar o acesso de pessoas interessadas na vida, obra e legado de Paulo Freire. Para os interessados em aprofundar os ensinamentos freirianos, o Centro de Referência também disponibiliza artigos e livros que podem ser baixados gratuitamente no link: http://acervo.paulofreire.org/xmlui/handle/7891/2

 

 

 

Casas de prostituição são interditadas em São Carlos

Nesta manhã, 8 de abril, a delegada Denise Gobbi Szakal fechou duas casas de prostituição que funcionavam no centro de São Carlos. A delegada, acompanhada de investigadores, foi nos pontos onde segundo ela, seriam usados por mulheres para fazerem programas. Uma das casas situada na rua Geminiano Costa e outra na rua Aquidaban foram interditadas. O proprietário de uma das residências assumiu  que aluga os quartos por R$ 10 a hora.  (Fonte: Jornal Primeira Página)

Delegada Denise Szakal interdita casas de prostituição em São Carlos - Foto: Valdir Penteado

Delegada Denise Szakal interdita casas de prostituição em São Carlos – Foto: Valdir Penteado

Curso de extensão na UFSCar discute equidade na pós-graduação

O Curso de extensão “Equidade no acesso de populações sub-representadas a cursos de Mestrado”, promovido pela ProPG -UFSCar, com apoio da Fundação Ford e da Fundação Carlos Chagas, iniciará as atividades acadêmicas de sua segunda turma no próximo sábado, dia 06 de abril de 2013.

A Cerimônia de Abertura do referido curso contará com a participação da Profa. Emérita. Dra. Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, que falará sobre Equidade na Pós-Graduação: potencialidades e desafios.

O evento de abertura terá início às 9h30, no Auditório de Reitoria, área Sul do Campus São Carlos da UFSCar.