CENTENÁRIO DE NELSON RODRIGUES

O dramaturgo Nelson Falcão Rodrigues nasceu no Recife em 23 de agosto de 1912, sendo o quinto dos 14 filhos de Maria Esther Falcão e Mário Rodrigues. Viveu maior parte de sua vida no Rio de Janeiro, onde morreu, em 1980. Nessa cidade, iniciou sua carreira de jornalista em 1925, aos 13 anos, no diário “A manhã”.

Escreveu sua primeira peça “A mulher sem pecado”, em 1941, e dois anos depois alcançou o sucesso com “Vestido de Noiva” – obra que contém temas que marcaram sua carreira como o sexo e repressão sexual, a morte e os subúrbios. Nas décadas seguintes, os temas continuaram em obras como “Bonitinha, Mas Ordinária” e “Toda Nudez Será Castigada”. Foi taxado por alguns de imoral, por uns de repetitivo, por outros de caricato.

A prostituta é mais uma dentre as diversas personagens que habitam a obra de Nelson Rodrigues. Selecionei o vídeo do conto “Amor mercenário” da série “A vida como ela é”, pois considero que ele retrata muito bem um aspecto que diversas vezes foi relatado pelas mulheres com quem conversei em casas noturnas de São Carlos, qual seja o de que mesmo em “uma casa de amor mercenário” a prostituta não é obrigada a fazer programa com todo cliente que solicita. Outro aspecto interessante levantado no conto refere-se ao uso de “nome de guerra” (pseudônimo) no exercício do trabalho sexual, levando-nos mais uma vez a pensar em como a atribuição de nome sempre é carregada de sentidos que tanto podem afirmar quanto negar a identidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: