Comerciantes de São Carlos temem que presença de prostitutas afastem os clientes

Em matéria divulgada ontem (19/04/12)  no Caderno Ribeirão da Folha de São Paulo, destaca-se o crescimento da prostituição no centro da cidade de São Carlos na região da Baixada, mais especificamente nas imediações do Mercado Municipal. Como se trata de uma tradicional área de comércio da cidade, os comerciantes manifestaram preocupação que a presença de prostitutas possa afastar os clientes.

Com relação a essa preocupação, Alfredo Maffei Neto (presidente da Associação Comercial e Industrial de São Carlos) disse, na referida matéria,  que a ação contra a prostituição deve ocorrer como forma de prevenir a fuga de clientes do local. Tendo em vista que a prostituição não é considerada um delito em nosso Código Penal e que, portanto, as prostitutas que se encontram na região da Baixada não podem ser retiradas do local, a ação de repressão à prostituição na cidade – fruto de parceria entre prefeitura e polícia – será implementada por meio do reforço policial no local e do combate ao aluguel de quartos em pensões e casas, buscando dessa forma coibir o favorecimento à prostituição e a manutenção de casa de prostituição (artigos 228 e 229 do Código Penal). A ação parece não levar em conta o atual debate da Comissão do Senado no sentido de legalizar casas de prostituição (a esse respeito ler o post Retrocesso publicado nesse blog).

Ao menos, esse tipo de ação de repressão à prostituição não é hipócrita a ponto de dizer que visa a defender os direitos humanos das “mulheres em situação de prostituição”, tanto que explicita que sua motivação é defender o lucro dos comerciantes da região, embora não leve em consideração que a prostituta  também tem o direito de prestar serviços sexuais, de formar sua clientela e de obter lucro por meio dos serviços prestados.  Se por um lado os comerciantes de São Carlos temem a presença de prostitutas, por outro fica a indagação : será que eles estariam dispostos a abrir mão do lucro oriundo do dinheiro gasto no comércio local pelas diversas pessoas envolvidas no mercado do sexo?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: