Entre a luxúria e o pudor: livro aborda vida sexual dos brasileiros

ilustração Lambuja

O pesquisador Paulo Sérgio do Carmo* (estudioso da obra do filósofo francês Maurice Merleau-Ponty) lança o livro “Entre a luxúria e o pudor: a história do sexo no Brasil”, pela editora Octavo.

A obra aborda a vida sexual dos brasileiros de 1500 até hoje, para elaboração deste livro, o autor reuniu textos sobre a “vida íntima” de brasileiros, tais como a Carta de Pero Vaz de Caminha, excertos de obras de Gilberto Freire, Oswald de Andrade, dentre outros. O material reunido inclui cartas, documentos, excertos de livros, além de memórias e entrevistas.

Dos encontros com as nativas indígenas atrás das moitas até a revolução sexual do século XX, o livro procura perfazer os 500 anos de história do Brasil. Carmo diz sobre sua obra: “Não quis fazer uma reflexão de base psicanalítica ou filosófica. Busquei a intimidade do quarto, valendo-me de quem vivenciou realmente o tema” (FOLHA DE SÃO PAULO, 22/01/12).

O livro, certamente, é mais uma boa leitura para quem estuda sexualidade e trabalho sexual, no décimo sétimo capítulo o autor discorre sobre a liberação sexual e o sexo pago. O excerto, abaixo, de Oswald de Andrade versa sobre as profissionais do amor.

“O bordel passou a ser um ideal para a mocidade do meu tempo. Das pensões, escapando à tirania das caftinas, saíram inúmeras senhoras da nossa alta sociedade, pois as profissionais do amor sabiam prender muito mais os homens do que as sisudas sinhás da reza e da tradição.”  (Oswald de Andrade – Um homem sem profissão: memórias e confissões)

_________________________

* Paulo Sérgio do Carmo é formado em sociologia e mestre em Filosofia pela PUC (São Paulo) com a dissertação “Merleau-Ponty: a pintura como expressão do silêncio”.

Anúncios