Minicurso “Educação, Direitos Humanos e Trabalho Sexual” é ministrado na Jornada Científica da UFSCar

Como parte da IX Jornada Científica da UFSCar, foi realizado, ontem, o primeiro encontro do minicurso intitulado “Educação, Direitos Humanos e Trabalho Sexual”  ministrado por Fabiana Rodrigues de Sousa (PPGE/GETS)  e Flávia do Carmo Ferreira (GETS). A atividade contou com a participação de alunos de graduação em Pedagogia, Educação Física e Ciências Sociais. No dia 29 de setembro, das 8h às 12h, será realizado o segundo encontro do minicurso na  sala 188 do AT8.

O minicurso visa a problematizar distintas abordagens frente ao trabalho sexual, tomando como ponto de partida o protagonismo de pessoas que se ocupam dessa atividade e o histórico de sua organização no sentido de reivindicar e promover seus direitos.  No segundo encontro, serão apresentados resultados de ações educativas e atividades de extensão desenvolvidas por membros do GETS com mulheres que exercem prostituição em casas noturnas de São Carlos.

Minicurso Educação, Direitos Humanos e Trabalho Sexual

São Carlos realizará II Conferência Municipal LGBTT

No próximo sábado, ocorrerá a II Conferência Municipal de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais com o tema “Por um país livre da pobreza e da discriminação: promovendo a cidadania LGBT – construindo o plano municipal de políticas para diversidade sexual”.

A conferência será realizada, no dia 1 de outubro, na rua José Bonifácio, n. 885, no Centro Público de Economia Solidária em São Carlos/SP.   Segue, abaixo, programação da conferência.

 

Grupo Teatro Descalço completa cinco anos e se apresenta no Teatro Municipal

O Grupo Teatro Descalço da Ong Ramudá atua na cidade desde 2006 e cria suas peças e esquetes tendo como mote a sensibilização para problemas sociais e ambientais. É composto por artistas da cidade de São Carlos que desenvolvem trabalho cênico pautado na linguagem do teatro de rua, da cultura popular e dos personagens-tipo, tomando como referências o Teatro do Oprimido de Augusto Boal, a obra do dramaturgo Bertolt Brecht, dentre outras.

Para comemorar os cinco anos do Grupo Teatro Descalço e os dez anos da ONG Ramudá,  serão realizadas apresentações das peças “Mais uma do Fogo” (criada pelo próprio grupo) e ”Auto da Camisinha” (livre adaptação de texto de José Mapurunga), hoje (21 de setembro), no Teatro Municipal de São Carlos. As apresentações são voltadas ao público com mais de 14 anos.

Informações disponíveis em: http://teatrodescalco.wordpress.com/

19 de setembro – 90 anos do educador Paulo Freire

 

“Eu gostaria de ser lembrado como alguém que amou o mundo, as pessoas, os bichos, as árvores, a terra, a água, a vida.”   (Paulo Freire)

 

Freire completaria 90 anos, nesta segunda-feira

E é assim que recordamos do educador Paulo Reglus Neves Freire que nasceu no Recife, em 19 de setembro de 1921 e faleceu em São Paulo, no dia 2 de maio de 1997. Hoje, comemora-se os 90 anos de Paulo Freire.  Diferentes associações organizaram ações, ao longo deste ano,  para celebrar os 90 anos de Paulo Freire:

– O Grupo de Pesquisa Práticas Sociais e Processos Educativos da UFSCar realizou , em 29 de agosto, Seminário em Comemoração dos 90 anos do nascimento de Paulo Freire com participação de Ana Maria Freire (viúva de Freire) e Mestre Isael;

– O Centro de Documentação Científica (Cedic) e Cátedra Paulo Freire da PUC-SP promoveram, no dia 1 de setembro, um ato solene em comemoração aos 90 anos do nascimento do educador Paulo Freire na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Além disso, o Cedic (da PUC-SP) disponibilizará 70 fitas VHS recuperadas para consulta de pesquisadores e estudantes;

– A Editora Fundação Perseu Abramo, em parceria com a Editora da Universidade de Brasília (UnB), relança em 19 de setembro o título “Comunicação e cultura: as ideias de Paulo Freire”, de Venício Artur de Lima. Publicado originalmente há exatas três décadas, a nova edição traz uma versão revisada, citações adicionais e prefácio de Ana Maria Freire;

– A Prefeitura do Recife promove o Encontro Internacional Paulo Freire – sua pedagogia como paradigma para o século XXI, que reúne 5.500 profissionais da Rede Municipal de Ensino, no perído de 19 a 21 de setembro;

– A Faculdade de Educação da UnB promoverá a Semana Universitária  com o tema 90 anos de Paulo Freire: um marco para a reflexão sobre os rumos da universidade brasileira. O evento é gratuito será realizado no período de  1 a 8 de outubro de 2011, no campus da UnB da Asa Norte, de Planaltina, da Ceilândia e do Gama.

– A Câmara Legislativa do Distrito Federal realiza sessão solene, em 19 de setembro, a fim de comemorar a renomada trajetória de Paulo Freire. Em 20 de setembro, será realizado o I Encontro Paulo Freire no Distrito Federal, o evento vai reunir estudantes e educadores durante o dia inteiro para refletir sobre o passado, presente e futuro da educação brasileira e os impactos de políticas educacionais a partir do método Paulo Freire.

Ações como essas demonstram que apesar de seu falecimento, Paulo Freire continua vivo, uma vez que sua obra continua a inspirar diversos educadores, pesquisadores e movimentos sociais voltados à transformação da realidade social.

Segue abaixo, vídeo da última entrevista com Paulo Freire realizada por Luciana Burlamaqui em abril de 1997.

 

14a EDICÃO DO RAPOLITIZANDO A PERIFERIA SERÁ REALIZADA NO CENTRO CULTURAL ORUNMILÁ

No próximo domingo, dia 18 de setembro de 2011, ocorrerá em Ribeirão Preto a 14ª edição do RAPolitizando a Periferia. O evento debaterá o tema “Violência e extermínio da juventude negra: desenvolvendo estratégias de sobrevivência” e será realizado a partir das 10h no Centro Cultural Orunmilá com a participação de Nega Gizza, GOG, Hamilton Borges “Walé” e Dexter.

O Centro Cultural Orunmilá configura-se como espaço de organização e luta pelos direitos da comunidade negra da cidade de Ribeirão Preto/SP e é também um Ponto de Cultura do Programa Cultura Viva do Ministério da Cultura.

Inscrições e outras informações disponíveis no site:

http://www.orunmila.org.br

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA PRÊMIO VICTOR VALLA DE EDUCAÇÃO POPULAR EM SAÚDE

No período de 2 de agosto a 15 de outubro de 2011, estão abertas as inscrições para o Prêmio Victor Valla* de Educação Popular em Saúde uma forma de reconhecimento ao trabalho deste professor, pesquisador e militante social. O prêmio foi organizado pela Secretaria de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde em parceria com o GT de Educação Popular e Saúde da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco).

Conforme destaca Maria Waldenez de Oliveira, o prêmio é um reconhecimento “por parte do gestor público, de duas coisas, no meu entender: da contribuição da Educação Popular para o SUS e da importância de Valla para a área de Saúde”.

A iniciativa tem por finalidade apoiar e contribuir com o fortalecimento dos grupos, coletivos, movimentos populares e acadêmicos, assim como dos serviços de saúde que, democrática e dialogicamente, desenvolvem ações de Educação Popular em Saúde fortalecendo a Política Nacional de Gestão Estratégica e Participativa no SUS (ParticipaSUS). Visa também valorizar as práticas tradicionais e populares de cuidado em saúde que preservam os princípios da integralidade e humanização, as práticas que se utilizam da arte e da cultura como ferramentas de educação e promoção da saúde.

Os trabalhos podem ser inscritos nas seguintes categorias:

Textos Artísticos = poesias, contos, cordéis  ou outras formas textuais em que a linguagem seja comunicada com criatividade e que apresentem reflexões, sentimentos e ideias sobre o mundo popular em saúde;

Produções Audiovisuais e Musicais = englobam o conjunto de meios de comunicação como: vídeos, áudios ou peças teatrais filmadas, assim como a diversidade de formatos musicais.

Narrativas e Relatos = constituem depoimentos sobre acontecimentos reais, onde têm destaque o movimento dos fatos, mantendo aceso o interesse do leitor, expondo
acontecimentos significativos, suas repercussões e os aprendizados desenvolvidos a partir de então. Tratamse de produções escritas ou orais registradas em áudio ou vídeo.

Pesquisas e Sistematizações = textos científicos desenvolvidos por atores dos serviços de saúde, de entidades sociais e populares, de universidades e centros de ensino,
visando à socialização de descobertas, questionamentos e metodologias.
Nesta categoria, poderão ser apresentados artigos, teses e dissertações.

Edital e formulários disponíveis em:

http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1820

___________________________

* Victor Vincent Valla (1937-2009), pesquisador Emérito da Fundação Oswaldo Cruz, foi responsável pela consolidação da relação entre Educação Popular e a Saúde. Valla deixou um legado que inspira a reflexão sobre os modos de viver e produzir saberes das classes populares e suas relações diretas com a saúde. Sua obra é uma referência significativa para as práticas de gestão participativa, cuidado e promoção da saúde no SUS.

Trabalhos sobre prostituição são apresentados no II Seminário Enlaçando Sexualidades

Foi realizado em Salvador (Bahia) o II Seminário Enlaçando Sexualidades, entre os dias 4 a 6 de setembro de 2011. O evento que visa a reunir, difundir e construir conhecimento interdisciplinar sobre as sexualidades contou com a participação de Gabriela Leite – uma das lideranças do movimento de organização de prostitutas no Brasil. A mesa intitulada “A sexualidade, a educação e o mundo do trabalho” foi composta por Gabriela Leite (DASPU), por Márcio Caetano (UERJ) e Suely Messeder (Nugsex Diadorim – UNEB), com coordenação de Débora Feitosa (UFRB) e debate de Izaura Cruz (UFBA).

Gabriela Leite e Márcio Caetano

Suely Messender e Izaura Cruz

Além dessa mesa, a temática da prostituição também foi debatida em alguns enlaces do seminário. No Enlace Saúde, Reprodução e Direitos Sexuais, foi apresentado o trabalho “Trabalhadoras do sexo e profissionais da saúde: percepções sobre os processos educativos relacionados à saúde presentes no trabalho sexual” por Flávia do Carmo Ferreira (GETS/UFSCar).

Flávia Ferreira

No Enlace Migração e Poder, foi apresentado o trabalho “Prostituição e tráfico de pessoas: entrelinhas do debate” por Fabiana Rodrigues de Sousa (GETS/UFSCar), bem como o trabalho “Mulheres do Buraco Doce: prostituição e sexualidade na modernização de Candeias/BA (1949/1964)” por Daniela Nunes do Nascimento.

Informações sobre o evento disponíveis em:

http://enlacandosexualidades.wordpress.com/